INFORMATIVOS | Voltar

DA:       FEDERAÇÃO DOS BANCÁRIOS DE AL/PE/RN

PARA:   SINDICATOS DE BANCÁRIOS FILIADOS   

REF: INFORME DA FEEB AL/PE/RN – Nº 123-2020 – DE 23/07/2020


REUNIÃO COM O BANCO SANTANDER  -  Está marcado para o próximo dia 29.07.2020, das 09 às 10:50 horas, através de vídeo conferência uma reunião com o Banco Santander Brasil S/A, objetivando tratar assuntos relevantes para a categoria bancária. Forneceremos maiores detalhes, oportunamente.



BANCÁRIOS APROVAM EM ASSEMBLÉIA ON LINE PAUTA DE REIVINDICAÇÕES  -  Os Sindicatos de Bancários de Palmares e Região; de Garanhuns e Região; de São Bento do Una e Região; Petrolina e Região, de Caruaru e Região e de Mossoró e Região, informaram que os bancários aprovaram A pauta de reivindicações que será entregue à Fenaban (bancos privados) nesta quinta-feira (23), e no dia 24 (sexta-feira), ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal. As principais reivindicações dos bancários, este ano, são as que seguem:- Reajuste salarial com base no INPC do período 1 de setembro 2019 a 31 de agosto 2020, acrescido do ganho real de 5%, além de reajuste de 10% sobre os tíquete-refeição e cesta- alimentação e auxílio- creche.- Tratamento adequado para os que estão trabalhando em regime de home office (trabalho em casa);- Proteção da saúde e do emprego de todos contra o novo coronavirus (Covid-19);- Manutenção dos empregos: garantir junto aos bancos que não haja demissões; - Reajuste do valor da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) pelo mesmo índice da campanha;- Os bancos continuam pressionando os bancários no atendimento de metas extremamente abusivas e praticando o assédio moral, comprometendo a saúde dos bancários. Sobre esse tema, o movimento sindical cobra que os bancos cessem essas metas abusivas e o assédio moral;- Defesa dos bancos públicos; desenvolver campanha junto à população e ao Congresso Nacional, no sentido de preservar os bancos públicos, a sua função social e o seu papel no desenvolvimento econômico;- Manutenção de todas as cláusulas dos acordos do Banco do Brasil e da Caixa, e da convenção coletiva da Fenaban (bancos privados).



COMUNICADO DO BANCO DO BRASIL SOBRE A ADOÇÃO DA PORTARIA Nº20  -  O Banco do Brasil, nos comunicou na manhã de hoje, 21.7.2020, pela manhã, a adoção da Portaria Conjunta 20, de 18/06/2020, do Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e Ministério da Saúde, registrando o envio de Comunicado aos Administradores nesse sentido, retirando dos funcionários autodeclarados (que residem com pessoas do grupo de risco) o status de equivalência aos colegas do grupo de risco. O comunicado aos gestores registra que a partir do próximo dia 27/07, os funcionários com autodeclaração de coabitação passam a se enquadrar nas formas de trabalho disponíveis, recebendo o mesmo tratamento dado aos demais funcionários do Banco que não pertencem ao grupo de risco.De pronto os representantes da CONTEC manifestaram seu inconformismo com implementação da medida, que implica em risco de vida de familiares de funcionários, o que foi rebatido pelos representantes do banco, ao argumento de que a medida está amparada na Portaria Conjunta no 20, de 18/06/2020 e que os gestores do banco decidiriam com equilíbrio. Após o comunicado, já tivemos denúncia de que houve gerente que entrou em contato com funcionário informando que o Banco determinou o retorno de todos os funcionários a partir de 27/07. Inaceitável essa decisão unilateral do banco, que desnecessariamente põe em risco a vida de familiares de funcionários. *Temos que pressionar o banco a negociar alternativas que afastem os riscos injustificáveis*, que geram grande insegurança para esse grupo de funcionários.Ontem conversamos pessoalmente com o representante do Banco, que não admitiu negociação. Estamos tentando agendar mesa de negociação.

Fonte: Contec



CAIXA E BANCO DO BRASIL VÃO OFERECER NOVA OPÇÃO PARA USO DO FGTS  -  Está confirmado. A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil vão liberar o empréstimo financeiro com garantia do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), modalidade saque-aniversário. O diretor do Departamento de Gestão de Fundos do Ministério da Economia, Gustavo Tillmann, confirmou que, ao todo, cinco instituições financeiras já podem disponibilizar essa operação. O diretor confirmou que com a garantia do saque-aniversário, o custo do crédito ficará mais barato para os trabalhadores de empresas privadas. Anteriormente, o benefício só era dado aos servidores públicos que tem acesso ao crédito consignado com taxas mais baixas. A confirmação foi dada durante entrevista coletiva virtual sobre o boletim Macrofiscal. “As operações de crédito consignado em maio para setor público chegaram a R$ 230 bilhões, enquanto para a iniciativa privada, eram de R$ 23,8 bilhões. Isso se deve muito pela falta de garantia nessas operações (para empregados de empresas privadas). O saque- aniversário preenche essa lacuna, popularizando o acesso ao crédito”, disse. Ademais, muitos trabalhadores, de acordo com informações da Caixa, vão poder solicitar o crédito. Ao todo, são mais de 5,3 milhões de pessoas escolheram o saque-aniversário do FGTS, o que equivale a a distribuição de aproximadamente de R$ 6,7 bilhões por ano. Os empréstimos estarão liberados para os clientes do Banco do Brasil em breve, conforme informou o vice-presidente da de Agronegócios e Governo da instituição, João Pinto Rabelo Júnior. De acordo com ele, o cliente da instituição para contratar a opção de empréstimo vai poder procurar as agências, central de relacionamento e mobile, seja por celular ou computador. O Banco do Brasil confirmou o bloqueio do saldo do FGTS junto à Caixa e, após isso, vai liberar os recursos solicitados pelo cliente na linha de crédito, todo esse processo, de acordo com Rabelo. Todo o processo, vai acontecer no prazo máximo de uma hora. O vice-presidente também reafirmou a redução importante na taxa de juros. De acordo com o vice-presidente de Varejo da Caixa, Celso Leonardo Derziê de Jesus Barbosa, o crédito será “inovador”.Segundo ele, inicialmente, o empréstimo com garantia do saque-aniversário do FGTS será liberado nas agências. No entanto, um aplicativo entrará em funcionamento para facilitar a contratação pelos clientes da Caixa. O banco espera uma boa demanda pela nova linha de crédito. Como solicitar o empréstimo com o saque-aniversário do FGTS? De acordo com informações do Ministério da Economia, os interessados já poderão acessar o aplicativo do FGTS, liberado para os sistemas Android e iOS, e manifestar o interesse em contratar o empréstimo. Para isso, é necessário indicar no pedido qual é o banco de interesse que deseja para intermediar o crédito. Saque aniversário O saque-aniversário permite a retirada de parte do saldo de qualquer conta, sendo ela ativa ou inativa do fundo a cada ano, no mês de aniversário, em troca de não receber parte do que tem direito em caso de demissão sem justa causa. O pagamento acontece de acordo com o cronograma por mês de nascimento. Os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro receberam os valores no mês passado. Os valores ficam disponíveis para saque até o último dia útil do segundo mês subsequente ao da aquisição do direito de saque.Você sabe o valor que pode receber? O valor a ser liberado varia conforme o saldo de cada conta em nome do trabalhador. Além de um percentual, ele receberá um adicional fixo, conforme o valor total estabelecido na conta. A quantia a ser sacada varia de 50% do saldo sem parcela adicional, para contas de até R$ 500, a 5% do saldo e adicional de R$ 2,9 mil para contas com mais de R$ 20 mil. As contas são um pouco complexas, mas vamos explicar. Por exemplo, se um trabalhador tem R$ 1.450 em todas as contas de FGTS, será possível retirar 30% do total, mais uma parcela de R$ 150. Ou seja, o saque será de R$ 585. R$1.400 x 30% = R$435,00 + Adicional de R$150 = R$585,00. Veja a tabela:



Através do site oficial da Caixa e pelo aplicativo do FGTS (disponível na App Store, Google Play ou Windows Store) é possível simular o valor que receberia e aderir ao saque- aniversário. A consulta pode ser feita após fazer um cadastro e criar uma senha.De acordo com informações do governo, o trabalhador pode optar por receber as parcelas por ano diretamente em uma conta de sua titularidade na Caixa ou em outra instituição.

Fonte: Notícias Concursos



BRADESCO, ITAÚ E SANTANDER LANÇAM PLANO PARA DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA AMAZÔNIA  -  Em meio à cobrança global para que o Brasil aumente seu comprometimento em relação aos temas ligados à mudança climática, os três maiores bancos privados do País, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander, lançaram um plano conjunto para promover o desenvolvimento sustentável da Amazônia. A proposta inclui dez medidas, entre elas o estímulo às cadeias sustentáveis na região e a viabilização de investimentos em infraestrutura básica para o desenvolvimento social e ambiental. O cronograma prevê a implementação dos itens ainda neste ano. Os três bancos estavam entre os signatários de carta enviada ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que pediu, no início do mês, políticas de combate ao desmatamento na Amazônia. Mourão é o presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal. O documento fez defesa da agenda do desenvolvimento sustentável e solicitou o combate "inflexível e abrangente" ao desmatamento ilegal na Amazônia. Agora, depois da cobrança, com o plano anunciado nesta quarta-feira, os bancos têm a intenção de entregar uma forma de ajuda efetiva em relação ao assunto, segundo uma fonte.Para dar prosseguimento ao planejamento, os bancos formarão um conselho de especialistas com diferentes experiências e conhecimentos sobre as questões sociais e ambientais envolvendo a Amazônia. "Este projeto une Bradesco, Itaú e Santander pelo propósito de contribuir para um mundo melhor. A ideia é que todos precisam assumir sua parcela de compromisso com as futuras gerações. Por isso, lançamos uma agenda objetiva que pretende defender e valorizar a Amazônia, suas riquezas naturais, florestas, rios e cultura diversificada. Queremos dar passos concretos para tornar discurso em realidade. A Amazônia não é um problema. O ato de proteger a Amazônia guarda boa parte das respostas corretas para um mundo que tem dúvidas e incertezas", afirmou, em nota, o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior. O presidente do Itaú Unibanco, Cândido Bracher, que há cerca de duas semanas participou de uma reunião, ao lado de um grupo de empresários, para tratar do tema com Mourão, disse, também em nota, que os bancos têm a responsabilidade "como agentes importantes do sistema financeiro" e que compartilham "as mesmas preocupações a respeito do desenvolvimento socioeconômico da Amazônia e da conservação ambiental". "Acreditamos que os três bancos têm forças complementares e, atuando de forma integrada, vemos grande potencial de geração de impacto positivo na região", destacou Bracher. Já o presidente do Santander, Sergio Rial, afirmou que o desafio em relação ao tema "impõe uma atuação firme e veloz a todos os atores que puderem participar da construção de um modelo de desenvolvimento sustentável para a Amazônia. Com a união de esforços da nossa indústria, conseguiremos fazer ainda mais por essa região, que tem um valor inestimável não só para o País, mas para todo o planeta", destacou. Além do estímulo às cadeias sustentáveis na região por meio de linhas de financiamento diferenciadas e ferramentas financeiras e não financeiras e a viabilização de investimentos em infraestrutura básica para o desenvolvimento social e ambiental, o plano dos três bancos inclui o fomento de um mercado de ativos e instrumentos financeiros de lastro "verde", a atração de investimentos e promoção de parcerias para o desenvolvimento de tecnologias que impulsionem a bioeconomia e apoio para atores e lideranças locais que trabalhem em projetos de desenvolvimento socioeconômico na região.

Fonte: Estadão



Cordialmente
João Bandeira – Presidente
Paulo André – Secretário Geral